segunda-feira, 18 de abril de 2016

Maioria da bancada maranhense vota a favor do impeachment

Por 10 votos a 8, a maioria dos 18 deputados federais do Maranhão votaram a favor do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. A surpresa ficou por conta do deputado José Reinaldo Tavares (PSB), que em nome do ex-governador Jackson Lago e pedindo desculpas ao governador Flávio Dino (PCdoB), proferiu voto a favor do impeachment.

Sessão especial para votação do parecer do Impeachment da presidente Dilma


“Senhor presidente, eu quero pedir desculpas ao meu querido amigo e grande governador Flávio Dino, mas eu não posso passar por cima da cassação estranhíssima e injusta do governador Jackson Lago, a quem eu presto homenagem neste momento. Não posso passar por cima das perseguições e injustiças contra mim. Não posso passar por cima do bloqueio do governo federal ao meu governo. Assim, governador, que eu admiro e respeito, desculpe, mas meu voto é sim”, justificou José Reinaldo.


O voto de José Reinaldo seguiu ao de João Castelo (PSDB) que abordou sua trajetória e experiência na política. “Senhor presidente, com 44 anos na política, eu sempre disse que político não podia perder duas coisas, a coerência e a dignidade. Esse é meu quinto mandato aqui. Voto de senador, o de governador e recentemente o de prefeito de São Luís, a minha capital. Eu continuo com a mesma coerência, graças a Deus, e dignidade, votando sim pelo bem do Brasil”.
A deputada federal Eliziane Gama (PPS) também declarou seu voto em favor do impeachment. “Senhor presidente, pelo combate a corrupção que foi cristalizada neste governo, em nome da força do meu Maranhão, em nome da força da minha São Luís, em nome da força da minha gente nordestina, eu voto sim ao impeachment.”
Já do lado contrário ao impedimento da presidente Dilma, o deputado Rubens Júnior (PCdoB) reafirmou sua posição de embate ao processo instaurado na Câmara Federal e ainda alfinetou o presidente da Casa, Eduardo Cunha. “Conseguiu, não é presidente? Governo mal avaliado deve ser julgado nas urnas. Aqui deve ser apreciado se pedalada e decreto é ou não crime de responsabilidade, e segundo a constituição não é. Defender a constituição em momentos contramajoritários é pra quem tem coragem, e é por isso, que eu voto não”, declarou Rubens Júnior.


Um dos votos mais aguardados entre os maranhenses foi o do deputado Waldir Maranhão (PP), cujo partido havia instruído sua bancada a votar a favor do impeachment. Após breve tumulto, o presidente Eduardo Cunha pediu aos presentes, respeito ao pronunciamento do vice-presidente da Casa que defendeu seu posicionamento. “Senhor presidente, deputados e deputadas. Todos nós estamos emocionados. Todos nós estamos atentos, julgando a nós próprios, respeitando consciências. Eu quero dizer ao Partido Progressista que tirou questão. Mas em desacordo com a posição do meu partido, eu quero dizer, meu presidente querido, que continuarei sendo leal a sua pessoa como presidente dessa Casa. Quero dizer a meu governador do estado do Maranhão Flavio Dino, que sonhou a com a mudança que vai transformar o nosso estado, em defesa da constituição, em defesa da democracia, não ao sim, não ao golpe. Contra o impeachment”.
Seguindo o voto de Maranhão, Weverton Rocha (PDT) também reafirmou sua liderança em defesa do governo da presidente Dilma Rousseff e a influência do ex-governador Jackson Lago em seu posicionamento. “Senhor presidente, eu cheguei nessa Casa, estou no meu segundo mandato e eu agradeço a brava militância do meu único partido, a militância da Juventude Socialista do PDT. Percorri e lutei ao lado do doutor Jackson, e que sei que se ele estivesse aqui, assim como qualquer defensor da constituição, não ousaria em dizer não. Não a esta tentativa de golpe que está sendo dada aqui”, ressaltou Rocha.
Como votaram os deputados
Entre os que votaram a favor: Alberto Filho (PMDB), André Fufuca (PP), Cleber Verde (PRB), Eliziane Gama (PPS), Hildo Rocha (PMDB), João Castelo (PSDB), José Reinaldo (PSB), Juscelino Filho (DEM), Sarney Filho (PV) e Victor Mendes (PSD).
Os deputados que votaram contra o impedimento da presidente foram: Aluísio Mendes (PTN), João Marcelo (PMDB), Júnior Marreca (PEN), Pedro Fernandes (PTB), Rubens Pereira Júnior (PCdoB), Waldir Maranhão (PP), Weverton Rocha (PDT) e Zé Carlos (PT).

Share:

0 comentários:

Postar um comentário

DESTAQUE

Prefeita Thalita Dias esteve ontem no povoado Curva Grande com o Gabinete Itinerante.

A prefeita Thalita Dias esteve na manhã de ontem (15), com o Gabinete Itinerante no povoado de Curva grande, na oportunidade foi oferec...