quarta-feira, 2 de abril de 2014

NETO CARVALHO ENTREGA CARGO DE PREFEITO PARA CONCORRER AS ELEIÇÕES ESTADUAIS


O vice-prefeito de Magalhães de Almeida, Tadeu de Jesus Batista de Sousa (PMDB), assumiu ontem (30), a prefeitura daquele município maranhense.

Ele foi empossado pelos vereadores após renúncia do titular João Cândido Carvalho Neto (Neto Carvalho), que deixou o cargo de prefeito para efeito de desincompatibilização, vez que será candidato a Deputado Estadual, nas eleições de outubro do corrente ano.

O evento foi realizado no final da tarde na Câmara Municipal de Magalhães de Almeida sob a presidência do vereador Deusdete Portugal e contou com a presença de autoridades, políticos e populares.


fonte- Marcio Maranhão

sábado, 8 de março de 2014

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

PROMOÇÃO DE CARNAVAL DA AUTO ESCOLA COUTINHO DE ARAIOSES.


A AUTO ESCOLA COUTINHO ESTA COM UMA SUPER PROMOÇÃO DE CARNAVAL, PARA VOCÊ QUE DESEJA  TIRAR SUA CNH Carteira Nacional de Habilitação; MÁS O PREÇO NÃO ESTA CABENDO NO SEU ORÇAMENTO, A OPORTUNIDADE É  ESTA APROVEITE A PROMOÇÃO DA AUTO ESCOLA COUTINHO E TIRE SUA CARTEIRA DE HABILITAÇÃO (CNH).

CONFIRA OS PLANOS DA PROMOÇÃO.

CARRO E MOTO -A e B   R$ 1,500  NA PROMOÇÃO CUSTA SÓ   R$ 1,350. EM ATE 3 X

SÓ CARRO  DE 1000   CAI P/ R$ 800,00 . EM ATE 3 X

SÓ MOTO DE R$ 900,00 CAI  P/ R$ 700,00 EM ATE 3 X

E PARA ADICIONAR A CATEGORIA  (D) CUSTA APENAS  R$ 900,00



PARA MAIS INFORMAÇÕES  FALAR COM HERZI SILVA .
FONE (98) 96052244/87103677

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

SERVIDORES PUBLICOS MUNICIPAIS DE AGUA DOCE DO MARANHÃO ,AINDA NÃO RECEBERAM SEU VENCIMENTOS REFERENTE ÃO MÊS DE JANEIRO

Até o momento os servidores de Água Doce do MA não receberam pagamentos referente ao mês de  Janeiro. ONDE ESTA O DINHEIRO DOS SERVIDORES E O RESPEITO TÃO PROMETIDO EM CAMPANHA SENHOR PREFEITO?
prefeito ROCHA FILHO

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Trabalho escravo! Cubana do "Mais Médicos" pede asilo no Brasil. Recebe apenas R$ 400 mensais.

Médica procurou Ronaldo Caiado.













Ficará protegida na liderança do DEM, na Câmara
O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) fez uma denúncia contra o programa Mais Médicos, em plenário da Câmara nesta terça-feira, ao lado de uma médica cubana, Caiado anunciou que a profissional selecionada para o programa quer pedir asilo ao país, por causa de más condições a que estaria submetida.

A médica, que está trabalhando em uma cidade do Pará, abandonou o programa. Ela afirmou que recebe apenas US$ 400 por mês do que o governo brasileiro paga, o que contraria a promessa feita pelo governo. A bolsa prevista para médicos do programa é de R$ 10 mil, mas os cubanos não ficam com todo o valor. A maior parte dela será retida em Cuba. Os médicos da ilha deverão receber entre 40% e 50% dos R$ 10 mil, segundo contrato firmado pelo Ministério da Saúde com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas)

Mostrando o que seria o contrato assinado pela médica, Caiado afirmou que a parte contratante não era a Opas, que firmou acordo com o governo brasileiro para intermediar a vinda dos cubanos ao país. O deputado destacou que o contrato da médica foi assinado por uma empresa de serviços médicos, uma S/A. Mais dois mil médicos cubanos desembarcaram no Brasil na semana passada, no terceiro ciclo do programa, totalizando cerca de 7,4 mil profissionais cubanos no país trabalhando pelo Mais Médicos.

Para trazer os cubanos ao país, o Ministério da Saúde firmou termo de cooperação com a Opas em agosto do ano passado. De acordo com o documento, a entidade receberia R$ 24,3 milhões pela prestação do serviço de intermediar as contratações, o equivalente a 5% do total de R$ 510,9 milhões que o projeto custará para o governo brasileiro, a título de “reembolso de custos indiretos decorrentes da cooperação técnica” fornecida pela entidade.

O plano de trabalho anexado ao termo firmado com a Opas prevê que serão gastos R$ 1,3 milhão para o pagamento de diárias e outros R$ 12,2 milhões para arcar com custos de passagens. Para o desembolso com o pagamento de pessoal, estão previstos R$ 469,0 milhões. Todo o valor previsto no acordo seria repassado à Opas, que faria o pagamento dos médicos e encaminharia a fatia que fica com o governo cubano.

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Prefeitura de Araioses realizará concurso público dentro de seis meses


 

O concurso será para  guarda municipal, agente administrativo, vigia, psicólogo, assistente social, motorista, médico, enfermeiro, entre outros.
A realização de concurso público para o preenchimento de 124 vagas na administração municipal de Araioses foi tema de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre o Município e o Ministério Público. O prazo para o cumprimento do acordo é de seis meses.

No documento, o Município se compromete a enviar projeto de lei tratando da realização do concurso à Câmara Municipal, nomeando e dando posse aos candidatos aprovados para os cargos de guarda municipal, agente administrativo, vigia, psicólogo, assistente social, motorista, médico, enfermeiro, entre outros.
No decorrer do processo, a Prefeitura de Araioses deverá enviar relatórios mensais ao Ministério Público sobre o andamento e cumprimento das obrigações acordadas. Em caso de descumprimento ou atraso de qualquer das cláusulas, está previsto o pagamento de multa diária de R$ 1 mil pela prefeita Valéria Leal

Fonte Daby Santos

sábado, 11 de janeiro de 2014

Escândalo! Caixa "rouba" R$ 719 milhões de mais de 500 mil pequenos poupadores. Denúncia é da CGU.



Uma auditoria realizada pela Controladoria-Geral da União (CGU), órgão vinculado à Presidência da República, aponta que, em 2012, a Caixa Econômica Federal promoveu uma espécie de confisco secreto de milhares de cadernetas de poupança. Em um minucioso relatório composto por 87 páginas, os auditores da CGU revelam os detalhes da operação definida como “sem respaldo legal”, que envolveu o encerramento de 525.527 contas sem movimentação por até três anos e com valores entre R$ 100 e R$ 5 mil.

Os documentos obtidos por ISTOÉ mostram que o saldo dessas contas foi lançado, também de forma irregular, como lucro no balanço anual da Caixa, à revelia dos correntistas e do órgão regulador do sistema financeiro. No total, segundo o relatório da CGU, o “confisco” soma R$ 719 milhões. O documento foi remetido à Assessoria Especial de Controle Interno do Ministério da Fazenda e ao Banco Central e desde novembro auditores do BC se debruçam sobre a contabilidade da Caixa para apurar as responsabilidades. ISTOÉ também teve acesso a cinco pareceres do Banco Central que foram produzidos após as constatações feitas pela CGU.

Em todos eles os técnicos concluem que a operação promovida em 2012 foi ilegal. No documento redigido em 4 de novembro do ano passado, o Departamento de Normas do BC (Denor) adverte que a operação examinada consiste em “potencial risco de imagem para todo o Sistema Financeiro Nacional”.

Leia a matéria completa clicando aqui.

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Justiça de SP determina que CBF devolva os quatro pontos à Lusa


Héverton jogador da Portuguesa (Foto: Futura Press)

Um torcedor da Portuguesa conseguiu uma vitória na Justiça contra a CBF, para que a Lusa seja mantida na Série A do Campeonato Brasileiro, revertendo decisão do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) que tirou quatro pontos do clube por conta da escalação irregular do meia Héverton em jogo contra o Grêmio, na última rodada da competição, no dia 8 de dezembro, no Canindé.
Daniel Neves, advogado, obteve uma liminar na 42ª vara cível de São Paulo, com o juiz Marcello do Amaral Perino, o mesmo que havia obrigado a CBF a devolver ao Flamengo os quatro pontos perdidos em julgamento no STJD por caso semelhante ao da Lusa - o Fla usou o lateral André Santos em jogo contra o Cruzeiro, também na última rodada, no Maracanã. A decisão foi publicada no site do Tribunal de Justiça de São Paulo - clique aqui para ver a nota.


A CBF se defendeu em nota em seu site oficial. A entidade divulgou 12 processos movidos por torcedores em que foi réu e as causas acabaram extintas, segundo a nota, por "indeferimento da inicial, ilegitimidade ativa da parte autora e por falta de interesse processual".
Em off, um dirigente da CBF explicou que "as liminares não mudam a tabela ainda porque toda liminar é passível de cassação".
Entenda o caso
A Justiça de São Paulo concedeu antecipação de tutela para suspender os efeitos da decisão do STJD) em relação à Portuguesa, restabelecendo os quatro pontos que lhe foram tirados. Com a decisão de devolver os pontos à Lusa e ao Fla, quem cai é o Fluminense. Cabe recurso da decisão.
O Fluminense não é parte na demanda. Mas se ele se sentir juridicamente afetado, pode voluntariamente entrar no caso. Mas é certo que até segunda-feira a Portuguesa dorme na Série A
Daniel Neves, advogado e torcedor da Lusa
Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça de São Paulo, o juiz Marcello do Amaral Perino entendeu que nos dois casos, a decisão da Justiça desportiva desrespeitou o artigo 35, “caput”, e parágrafo 2º do Estatuto do Torcedor. No caso da Portuguesa, Perino afirmou que a data da publicidade da decisão da suspensão de Héverton “se deu em momento posterior ao jogo contra o Grêmio (9/12/2013), conforme demonstrado na exordial, de forma que o referido atleta estava em condições regulares para participar da partida contra o time gaúcho – 06/12/2013”. O número do processo é 1002020-50.2014.8.26.0100.
Em entrevista por telefone, Daniel Neves explicou os próximos passos:
- A CBF será comunicada da decisão. Ela pode contestar essa ação em primeiro grau e entrar com recurso chamado agravo de instrumento aqui mesmo em São Paulo. A CBF tem dez dias para isso. O Fluminense não é parte na demanda. Mas se ele se sentir juridicamente afetado, pode voluntariamente entrar no caso. O que é certo é que, pelo menos até segunda-feira, a Portuguesa dorme na Série A.

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Agência dos Correios de Tutóia é Assaltada

A agência dos Correios de Tutóia - município distante 206 km de Chapadinha, foi assaltada por volta das 3 horas da tarde desta segunda-feira (6). De acordo com informações do Blog do Neto Pimentel, um homem portando uma arma de fogo, entrou na agência e anunciou o assalto, levando uma certa quantia do caixa. O valor não foi revelado.
Imagem meramente ilustrativa
Durante o assalto, o bandido exigiu que as pessoas se mantivessem quietas. Um segundo assaltante do lado de fora da agência, dava cobertura numa moto. Em seguida, a dupla fugiu. A polícia de Tutóia e  região do Baixo Parnaíba, através da 4ª CI/PMMA de Chapadinha foram acionadas.

Por: Luiz Carlos Jr. - Do Blog CN1 

Presos filmam e comemoram mortes em Pedrinhas. Vídeo encaminhado à Folha de S.Paulo

Tem que ajeitar o foco", diz um preso a um colega que acabara de ligar a câmera do celular em meio a um grupo de detentos rebelados.
Vencida a discussão técnica, o que se segue é um documento explícito do horror praticado no complexo de Pedrinhas, em São Luís, no Maranhão, onde 62 presos foram mortos desde o ano passado.

São dois minutos e 32 segundos em que os próprios amotinados filmam em detalhes três rivais decapitados. E se divertem exibindo os corpos –ou que restam deles.
O vídeo, gravado no dia 17 de dezembro, começa com os presos caminhando por dez segundos dentro da penitenciária. Para preservar suas identidades, tomam o cuidado de exibir apenas os pés.
No foco principal, um homem de chinelos pretos e bermuda branca dá passos apertados, até que no oitavo segundo da caminhada o chão verde molhado de água se transforma num piso ensopado de sangue.
Dois segundos adiante, a câmera se levanta abruptamente e mostra o saldo do motim no CDP (Centro de Detenção Provisória) de Pedrinhas, um bairro da zona rural da capital maranhense.
Estão lá, diante da câmera e de comentários em tom de comemoração, os corpos de Diego Michael Mendes Coelho, 21, Manoel Laércio Santos Ribeiro, 46, e Irismar Pereira, 34.
O gestão Roseana Sarney (PMDB) não quis comentar o vídeo, enviado ao governo pela Folha. Disse apenas que imagens supostamente registradas em Pedrinhas estão sendo divulgadas e poderão ser alvo de inquérito para investigar a sua veracidade.




ATENÇÃO: imagens fortes
CABEÇAS



As imagens, encaminhadas à Folha pelo Sindicato dos Servidores do Sistema Penitenciário do Estado do Maranhão, são chocantes.
Nas costas de um desses corpos, de bruços, estão duas cabeças, lado a lado. Elas são exibidas como troféus.
Ao lado, o terceiro decapitado ainda tem a cabeça encostada ao pescoço.
Um dos presos grita: "Bota [o corpo] de frente pra filmar direito". Outro pede: "Não puxa a cabeça dele".
Em vão. Um outro colega, também de chinelos, enfia os pés na poça de sangue, se aproxima e, com a ponta dos dedos, ergue a cabeça, puxada pelos cabelos.
A cabeça escapa, cai no chão, mas é erguida novamente e colocada ao lado das outras duas. Os presos mantêm o clima de comemoração.
A câmera se aproxima e foca as cabeças bem de perto. Os três parecem ter sido torturados antes de terem as cabeças cortadas. Há marcas de cortes no rosto e por todo o corpo, que parecem ter sido feitas com facas e estiletes.
A câmera segue filmando. Gira e mostra corpos e cabeças de diferentes ângulos. Um dos presos, já descalço, coloca o pé sobre um dos corpos, em sinal de domínio sobre os inimigos.
Neste momento, o vídeo, que traz à tona o cenário de caos no sistema penitenciário do Maranhão, chega ao segundo minuto.
Um dos presos se abaixa, pega uma das cabeças e a gira em direção à câmera.
"Filma aí esse maldito, desgraçado", diz um deles sobre um dos decapitados, com aparelhos nos dentes e o rosto todo riscado. "Vira de lado, vira de lado", pede outro.
Nenhum rosto aparece no vídeo. Mas o chão molhado, de água e de sangue, permite visualizar, no reflexo, uma meia dúzia de presos.
Segundo o governo do Maranhão, que não quis comentar as imagens, as três mortes foram resultado de uma briga entre membros da mesma facção criminosa.
A maior rivalidade no complexo, porém, é de presos da capital versus presos do interior do Estado. Eles formam duas facções diferentes.
Essa rivalidade é citada em relatório do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que conclui que o governo tem sido incapaz de coibir a violência.
Foi de dentro do complexo que saíram as ordens para os atentados ocorridos no último final de semana.
O relatório cita a superlotação de Pedrinhas (com 1.700 vagas, abriga 2.500) e relata casos de estupros de mulheres que entram no presídio para visitas íntimas.

Colaborou DIÓGENES CAMPANHA, de São Paulo
Fonte: Folha.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...