quarta-feira, 29 de julho de 2015

BBA promove almoço para oficializa pré-candidatura a prefeitura de Araioses




O evento ocorreu no ultimo sábado dia 25, e foi marcado principalmente pelo inicio da vida pública de Bernardo Almeida, conhecido de todos os araiosenses como simplesmente BBA, empresário de sucesso que teve que superar muitas dificuldades no inicio dos seus empreendimentos e que é hoje, exemplo de competência na gestão dos seus negócios no município.



BBA entra pela primeira vez e diretamente na vida política do município já com uma historia vitoriosa na cidade. O empresário é um dos maiores geradores de emprego e renda na região e conta com a simpatia de grande parte da população, que reconhece em seu trabalho as qualidades necessárias para governar Araioses e tirar o município do rol dos piores índices do Maranhão e do Brasil.

Estiveram presentes familiares, amigos, lideranças vindas de São Luis e locais. E foi considerado pelos presentes como o batismo do BBA na vida pública.

Falaram em apoio a pré-candidatura o professor Arnaldo Machado, Presidente do SINDSEPMA, o senhor Zequinha, presidente municipal do Partido Progressista - PP e representante do Deputado Waldir Maranhão, Gutemberg Silva do PCdoB de São Luis, Ex-Deputado Luis Pedro do PCdoB e atual secretário de Comunicação da Assembleia Legislativa, Teles presidente da Associação de Moradores de Carnaubeiras, Nataniel Cardozo do PCdoB Municipal, Dr. Vidal Negreiro engenheiro naval, Zé Antonio Ex-vereador, Agenor Ex-secretário de Agricultura do Município de Araioses.

Em sua fala dirigida a todos os presentes, BBA disse que estava muito feliz pela presença de todas as pessoas que foram prestigiar o seu evento. Na oportunidade falou ainda que caso confirme sua pré-candidatura, estará pronto para entrar na vida pública e trabalhar pela sua gente, pois vive em Araioses e conhece a realidade da sua gente e do seu município.
“Araioses vive um momento muito difícil de total abandono pelo poder público, que nada faz para melhorar a vida de quem aqui vive. Nossa economia esta enfraquecida, nossos pescadores e agricultores estão desamparados, nossos jovens estão indo buscar oportunidade em outros lugares; porque em Araioses esta tudo muito difícil pra quem quer começar e crescer na vida, pois a muito desemprego e falta de políticas públicas”. Declarou BBA emocionado por poder sonhar junto com todos os araiosenses por dias melhores.

Ainda falaram muitas outras lideranças que destacaram a necessidade da mudança, de uma Araioses para os araiosenses e governada por sua própria gente. “É chegada a hora de se dar oportunidade para quem vive em Araioses, porque ninguém conhece mais o nosso município com toda a sua extensão territorial, suas ilhas, suas matas, rios e principalmente o seu povo com suas dificuldades do que nós os filhos desta terra. Nós não ouvimos falar, nem lemos nos livros de historia para saber, não buscamos nos relatórios do IBGE para conhecer o povo de Araioses e seu sofrimento diário. Nós vivemos aqui e convivemos todos os dias com nossos irmãos araiosenses”. Declarou um dos presentes.

Adicionar legenda
No final foi servido um almoço a todos os presentes.







Por Marcio Maranhão



segunda-feira, 27 de julho de 2015

Roberto Rocha pode perder mandato de senador



Resultado de imagem para senador roberto rocha
Sen.Roberto Rocha
A situação do senador Roberto Rocha (PSB) é muito complicada. Os próximos meses prometem ser de muita turbulência por conta da incerteza de sua permanência do Senado. Seu mandato está ameaçado por uma Representação por Captação Ilícita de Recursos, de iniciativa do PMDB. O processo tramita no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE) e deve ir a julgamento, no máximo, até setembro.
A fonte do blog informa que a prestação de contas do senador Roberto Rocha estaria cheia de irregularidades que podem levar à cassação de seu mandato. Teriam sido encontrados vários ‘buracos’, como utilização de notas frias, de empresas de fachada, prática de caixa dois, dentre outros.
Uma fonte de Brasília informa que o ex-senador Sarney acha que possivelmente Roberto Rocha perderá o mandato e que não caberá recurso. Além de deixar o cargo, Roberto Rocha poderá ficar inelegível por oito anos. Em se confirmando a cassação, será realizada nova eleição para o senado no Maranhão.
Alguns analistas ouvidos pelo blog acham que o recente artigo do deputado federal José Reinaldo Tavares, propondo um pacto pelo Maranhão, teve um objetivo claro: uma aproximação com o senador José Sarney para que seja ‘ungido’ candidato pelos grupos políticos do governo e oposição, em caso de nova eleição. José Reinaldo já teria conhecimento que a situação de Roberto Rocha é crítica e que, diante das irregularidades na prestação de contas, dificilmente permanecerá no Senado.
Em entrevista à Rádio São Luís, na manhã de sexta-feira (23), o ex-governador voltou a tecer elogios ao ex-senador José Sarney. “O Sarney é poderoso. Se ele quiser atrapalhar, atrapalha, pois tem força política pra isso. Ele não está morto. Tem 86 anos, mas está vivo. A Dilma não consegue governar sem o PMDB e sem o Sarney. Ele tem força política”, disse Reinaldo. Além disso, o ex-governador disse que a presidente Dilma não tem forças para contrariar Sarney.
Em determinado ponto da entrevista, José Reinaldo deixou escapar um dos motivos para se reaproximar do grupo Sarney. Disse que sempre desejou ser senador pelo Maranhão. Um sonho que pode ser realizado com uma nova eleição e com o apoio do senador Sarney?
Enquanto José Reinaldo ainda sonha com uma cadeira no Senado, Roberto Rocha vive dias de incertezas quanto ao seu futuro político. Sem mandato, voltará ao limbo, à insignificância na política, podendo perder peso político para continuar tentando controlar o PSB.

sábado, 25 de julho de 2015

Dilma visita Nordeste em agosto para recuperar popularidade


Dilma e Lula visitam Garanhuns

O Maranhão é um dos cinco estados a ser visitado pela presidente e onde ela obteve expressiva votação.Brasil acaba de adotar modelo que atrasa a aposentadoria gradualmente.
Regra foi inspirada na Europa para acompanhar expectativa de vida.
Em uma tentativa de recuperar a popularidade, presidente Dilma Rousseff pretende visitar estados do Nordeste, região onde foi a mais votada nas últimas eleições. O objetivo das visitas é reconquistar o eleitorado que desde o governo Lula se manteve fiel ao PT, mas que vem dando sinais de insatisfação com a gestão Dilma.
A estratégia teria sido discutida pela presidente em almoço com Lula, semana passada, no Palácio da Alvorada. Participaram do encontro Jaques Wagner (Defesa), Edinho Silva (Comunicação Social), Miguel Rossetto (Secretaria-Geral), Aloizio Mercadante e o presidente nacional do PT, Rui Falcão.
O ex-presidente propôs que Dilma viaje pelo país, acompanhada de seus ministros, para divulgar ações do governo, inaugurar obras e lançar programas. Luiz Inácio Lula da Silva também pretende percorrer a região, separadamente para proteger a presidente de um eventual processo de impeachment.
Membros do governo Dilma depositam confiança em Lula para mobilizar os movimentos sociais e reagir aos efeitos negativos das ações da presidente para equilibrar a economia.
Cinco estados da região estão no cronograma de visitas da presidente até o fim de agosto: Piauí, Ceará, Pernambuco, Bahia e Maranhão.
Votação expressiva
No Maranhão, nas eleições de 2014, Dilma registrou a maior votação proporcional do país, obtendo 78,76% dos votos válidos.
Nos municípios, a maior votação proporcional alcançada pela presidente aconteceu em Belágua, região leste do Maranhão. Com pouco mais de 7 mil habitantes, Dilma obteve 93,93% dos votos válidos (3.558 votos) contra 6,07% (230 votos) de Aécio Neves (PSDB).
Em 2010, a petista também teve a maioria dos votos, correspondendo a 79,09% contra 20,91% de José Serra (PSDB), seu principal adversário naquela eleição.

Idade mínima para se aposentar vai subir no mundo; veja as mudanças Brasil acaba de adotar modelo que atrasa a aposentadoria gradualmente. Regra foi inspirada na Europa para acompanhar expectativa de vida.


O aumento da idade mínima para se aposentar veio para ficar não só no Brasil, mas em boa parte dos países onde morre-se cada vez mais tarde. Nas reformas do sistema de aposentadorias, o mundo desenvolvido está abandonando antigas fórmulas para acompanhar o avanço da expectativa de vida.
No Brasil, o cálculo progressivo da fórmula 85/95 pode sofrer novas mudanças em alguns anos para corrigir, mais uma vez, a distorção gerada pelo envelhecimento da população, que ao subir aumenta o déficit da Previdência, prevê o especialista em longevidade da Mongeral Aegon, Andrea Levy.
Idosos foram fila para receber a aposentadoria em Thessaloniki, na Grécia (Foto:  REUTERS/Alexandros Avramidis)


“Nosso modelo ainda permite aposentar-se com 60 anos, enquanto os europeus já trabalham com uma faixa entre 65 e 69 anos para pedir o benefício”, diz o especialista.
Para Levy, a tendência é a expectativa de vida do brasileiro se aproxime dos países europeus, aumentando a necessidade de retardar a idade mínima da aposentadoria.
A distorção nas contas da Previdência ocorre porque, quanto mais tempo o brasileiro vive, maior o período em que ele recebe o benefício em relação ao tempo de contribuição,  os cofres do INSS. “A conta não está mais fechando”, comenta Levy.
Entre 1980 e 2013, a expectativa de vida ao nascer no Brasil passou de 62,5 anos para 74,9 anos, um aumento de 12,4 anos, segundo os últimos dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Fórmula 85/95
A nova fórmula para se aposentar no Brasil – que adota o cálculo progressivo – é um modelo parecido com o adotado recentemente por países europeus. É uma opção ao fator previdenciário, que paga um benefício menor para quem escolher se aposentar mais cedo.
O cálculo permite receber a aposentadoria integral quando a soma da idade e o tempo de contribuição for 85, para mulheres, e 95, para homens. O tempo mínimo de contribuição para elas é de 30 anos e, para eles, de 35 anos.
O governo adotou um cálculo progressivo para atrasar o recebimento do benefício ao longo do tempo. Entre 2017 e 2021, a soma vai exigir 1 ponto a mais em diferentes datas, tornando a aposentadoria mais tardia. Para o especialista da Mongeral Aegon, a tendência é que essa fórmula seja revista.
Selo novo aposentadoria (Foto: Editoria de Arte/G1)
Selo novo aposentadoria (Foto: Editoria de Arte/G1)
Emergentes preparam-se mais para aposentadoria
A preocupação em planejar a aposentadoria – incluindo previdência complementar e poupança – é maior em países emergentes como o Brasil, Índia e China do que em economias avançadas. Um dos motivos é que a renda subiu rapidamente nestes países nas últimas décadas, concluiu o estudo Aegon Retirement Readiness Report 2015, feito pelo Centro de Longevidade e Aposentadoria da Aegon.
“A população desses países também se beneficia de altas taxas de juros, que elevam o valor de suas aplicações e criam um senso de prevenção”, diz o levantamento. “Isso é comum em todos os países que formam o BRIC, incluindo Índia, Brasil e China”. O estudo ressalva, no entanto, que o Brasil teve uma pequena queda no índice que mede a prevenção, “em meio a uma combinação de baixo crescimento econômico e inflação alta”.
O relatório também mostra que, em países como Brasil, Estados Unidos, Alemanha e Índia, a população confia mais no governo como fonte principal de renda para o futuro do que em meios alternativos como a previdência privada, na ausência de um planejamento para a aposentadoria.
Os brasileiros acreditam que 44% de sua aposentadoria deve vir do INSS, enquanto outros 26% de planos de previdência e 30% de poupança pessoal. Na Espanha, a população espera que 63% do benefício seja bancado pelo governo, ao passo que a Índia tem a menor expectativa de que os recursos saiam da Previdência Social: apenas 24%. Os indianos acreditam que quase metade (47%) dos recursos deve vir da poupança particular.
G1

Hoje o dia é só dele Hudson Santos

Feliz aniversário, filho! É muito bom acompanhar o seu crescimento, eu vi seus primeiros passos, Ver você saudável, se tornando uma pessoa cada dia mais linda e feliz,
Quero agradecer a Deus pela sua vida e lembrar que você é o melhor presente que Ele poderia nos dar. Conte com a gente para te proteger, te aconselhar, e acima de tudo, te amar.
Parabéns! Aproveita este dia que é só seu, para celebrar e agradecer por uma vida tão abençoado! Amos muito você Edu e Ulda Santos
.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Prefeito e deputado de Maranhãozinho são condenados por compra de votos.

Resultado de imagem para josimar de maranhaozinho
Josimar Rodrigues deputado estadual

Decisão da Justiça Eleitoral atinge José Auricélio Leandro e Raimundo Lima.
Ex-prefeito Josimar Rodrigues, hoje deputado estadual, também foi incluído.
A Justiça Eleitoral declarou inelegíveis por oito anos o prefeito e o vice de Maranhãozinho – município localizado a 232 km da capital maranhense –, José Auricélio de Morais Leandro e Raimundo Tarcísio de Lima, por compra de votos na eleição de 2012. A decisão atinge, ainda, o ex-prefeito Josimar Cunha Rodrigues, conhecido como 'Moral da BR', atual deputado estadual, que à época estava à frente da administração municipal.
A pedido do Ministério Público Eleitoral (MPE), os atuais gestores municipais tiveram seus mandatos cassados, mas a Justiça os manteve nos cargos até o julgamento final da ação de investigação judicial eleitoral.
Segundo a denúncia do MPE, os acusados praticaram captação ilícita de sufrágio ao distribuir materiais de construção e outros benefícios aos eleitores. Além disso, eles, ainda segundo o MPE, utilizaram veículos da Prefeitura de Maranhãozinho para entregar parte do material.
Além da decretação de inelegibilidade, o MPE pede ao Poder Judiciário a condenação do ex-prefeito por abuso de poder econômico e político.
'Alegações genéricas'
O ex-prefeito e atual deputado estadual Josimar Cunha Rodrigues considera que o MPE o 'imputou genericamente'. "As alegações, como dito, foram totalmente genéricas e sem especificar e, muito menos, provar em que consistiria a conduta ilícita do ex-prefeito, ora deputado", diz trecho da nota enviada por meio de seus advogados.
Leia, na íntegra, a nota enviada pelo deputado estadual Josimar Rodrigues por meio de seus advogados:
Acerca da sentença proferida pelo Juízo da 101ª Zona Eleitoral que o tornou inelegível por 08 (oito anos), o deputado Josimar de Maranhãozinho, por sua assessoria jurídica, tem o seguinte a dizer:
1 - Trata-se de uma Ação de Investigação Eleitoral iniciada a partir de denúncias dos adversários contra o Prefeito de Maranhãozinho Auricélio de Morais Leandro e seu vice Raimundo Tarcisio, na qual se imputou genericamente a Josimar Cunha Rodrigues, então prefeito, conduta ilícita em benefício de Auricélio nas eleições de 2012.
2 - As alegações, como dito, foram totalmente genéricas e sem especificar e, muito menos, provar em que consistiria a conduta ilícita do ex-prefeito, ora deputado. Não foram sequer arroladas testemunhas, mas a Juíza Eleitoral, de ofício, numa inovação processual, resolveu suprir a falha do autor da ação e ouvir pessoas declaradamente partidárias, as quais apenas “ouviram dizer” que Auricélio e vereadores teriam entregue algum material de construção, sem que nada tenha sido corroborado pelos supostos beneficiários ou por qualquer outro meio de prova e sem  nenhuma menção à Josimar. O certo é que, ao final da instrução, nenhuma prova restou produzida sobre as simplistas alegações, não havendo decorrência lógica entre o alegado e a conclusão a que chegou a sentença, que se revela completamente desprovida de fundamentos fáticos e jurídicos.
3 - Não restou produzida prova alguma de que Josimar de Maranhãozinho tenha participado de forma direta ou indireta de qualquer ato ilícito ou anuído com sua prática. A Justiça Eleitoral não permite qualquer margem de dúvidas sobre o caráter absoluto da prova de compra de votos, que deve ser irrefutável, cabal, robusta, inequívoca, porque em um estado democrático de direito deve ser protegida a presunção de legitimidade das eleições e do sufrágio popular, não se admitindo jamais ilações desmensuradas para desconstituir mandatos outorgados pelo povo.
4 - A situação é ainda mais grave quando envolve Josimar de Maranhãozinho, em que a manifestação popular a ele e a seu grupo político, na cidade de Maranhãozinho, nas últimas cinco eleições (2006, 2008, 2010, 2012 e 2014) é sempre na faixa de 90% (noventa por cento) dos votos válidos, sendo Auricélio o prefeito mais bem votado do Maranhão, demonstrando que, ao invés de derivar da alegada compra de votos, os resultados destas consecutivas eleições são frutos de uma conjuntura política consolidada com amplo e indiscutível apoio popular, decorrente de muito trabalho, responsabilidade, respeito pelo povo e compromisso com a região.
5 - Josimar de Maranhãozinho e a população da região da BR-316 e de todo o Maranhão esperam a correção dessa infundada decisão e acreditam que a Justiça Eleitoral caminhará sempre ao rumo da valorização dos verdadeiros representantes populares. O poder é do povo e deve ser exercido pelos seus legítimos representantes.
Carlos Sérgio de Carvalho Barros e Sócrates Niclevisk – Advogados.
G1

Ex-prefeito de Trizidela do Vale tem direitos políticos suspensos por cinco anos

Jânio de Sousa Freitas, ex-prefeito de Trizidela do Vale
Jânio de Sousa Freitas, ex-prefeito de Trizidela do Vale
Jânio de Sousa Freitas, ex-prefeito de Trizidela do Vale, foi condenado por improbidade administrativa pelos desembargadores da 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), que acataram recurso do Ministério Público do Maranhão (MPMA) e reformaram sentença da comarca de Pedreiras.

Com a decisão, Jânio de Sousa Freitas pagará multa civil de cinco vezes a remuneração que recebia no cargo de prefeito e terá suspensos os direitos políticos pelo prazo de cinco anos, ficando proibido de contratar com o poder público pelo mesmo período. A decisão prevê ainda a perda da função pública, caso ainda detenha.

A ação civil pública por improbidade original foi proposta pelo Ministério Público e julgada improcedente pelo juízo de Pedreiras, o que motivou recurso do MPMA junto ao TJMA. O órgão ministerial alegou que o ex-gestor desrespeitou normas da Lei de Improbidade e da Lei de Responsabilidade Fiscal, ao não disponibilizar à Câmara de Vereadores as contas do Município referentes aos exercícios de 2005, 2006 e 2007.

O relator do processo, desembargador José de Ribamar Castro, destacou a obrigatoriedade dos gestores públicos de prestarem contas dos recursos recebidos e despendidos durante seus mandatos, ainda que de forma não concomitante, justificando o regular emprego aos órgãos competentes, de forma a obedecer aos princípios da legalidade, moralidade e eficiência, entre outros.

Para o magistrado, a omissão na prestação de contas inviabiliza a necessária fiscalização dos gastos públicos, fato que ficou demonstrado no processo, atentando contra os princípios da administração pública e constituindo ato de improbidade.

“Mesmo tendo conhecimento da sua obrigação de prestar contas de sua gestão, o requerido deixou de cumprir por várias vezes seguidamente, o que caracteriza no mínimo uma omissão dolosa”, observou. (Processo nº 009968/2015)

Ricardo Murad acionará a justiça por causa da inclusão de inadimplentes do IPVA no SERASA


Captura de tela 2015-07-23 às 21.51.10

Sobre a notícia, amplamente veiculada, de que o governo do Estado encaminhou “lote” com o nome de 30 mil contribuintes – que seriam devedores do IPVA – para inclusão no SERASA, cabe-me, como cidadão, manifestar minha indignação e chamar a atenção da sociedade acerca de mais uma maldade praticada por este governo contra a nossa gente.Além disso, deixo claro que vou acionar os órgãos competentes (Judiciário, Ministério Público etc), porque entendo que tal serviço – que segundo a boca pequena é conhecido como cadastro de mal pagador – foi criado para proteção do crédito comercial e patrocinado pelos lojistas e empresários, e não como meio coercitivo para pagamento de tributo ao Estado.

Ora, a finalidade da inserção do contribuinte inadimplente nos cadastros de mal pagadores é a de impelir no cidadão um constrangimento capaz de obrigá-lo ao pagamento do débito, aproveitando-se de sua vulnerabilidade em relação ao Estado. Tal medida, portanto, é inconstitucional e imoral! Ponto.

Comunidade se reúne em mutirão para limpar praça do povoado Remanso no Município de Araioses,que ha vários meses estava abandonada pela ADMINISTRAÇÃO PUBLICA MUNICIPAL

A comunidade do povoado Remanso Município de Araioses, iria receber um missionário para celebrar as missas durante os festejos. Mas as péssimas condições da praça do povoado deixariam os moradores envergonhados ao receber os visitantes que todos os anos participam dos festejos de Remanso. Incomodados com a quantidade de mato e lixo que tomava de conta da praça, moradores se reuniram  em um grande mutirão para carpina e limpar a praça da comunidade, que  segundo os moradores esta há vários meses abandonada pela administração publica de Araioses.
Vejam as fotos





Luciana e Welinton, os dois adversários que Valéria precisa para se reeleger.

Wellington,João Alberto e Pedro Henrique


Um não tem um grupo para lhe impulsionar, o outro tem, mas só serve para lhe puxar para baixo.

Wellington com tanto peso morto pode não decolar

Não se trata de contra peso, mas sim de peso contra qualquer projeto de alçar voos em Araioses. Se continuar assim é melhor não gastar gasolina e manter o teco teco no hangar.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...